Por que me preocupar com os tempos de setup?

Todas as atividades de uma organização podem ser divididas em três principais tipos: as que agregam valor, ou seja, que realizam serviços ou modificações nos produtos pelas quais os clientes estão dispostos a pagar; aquelas que não agregam valor e são dispensáveis e, portanto, consideradas desperdícios que podem ser totalmente eliminados e, por fim, as que não agregam valor, mas são necessárias.

Se uma peça precisa de determinado furo para ser montada junto a outras, você acredita que seu cliente paga pelo tempo de usinagem do furo ou pelo tempo em que os operadores estão preparando a máquina para usina-lo? Mas se essa atividade, apesar de não agregar valor, é necessária, o que fazer? Reduzi-la a menor unidade de tempo possível! Deste modo, teremos muito mais tempo disponível para fazer o que realmente interessa, ou seja, aquilo que agrega valor ao nosso produto ou serviço!

 

Não vê oportunidades para reduzir os tempos de setup de sua organização?

Se você pensar rápido, é possível que não encontre nenhuma oportunidade de diminuir os tempos de não agregação de valor em trocas de ferramentas e preparação de máquinas e processos (setups) na sua empresa. Isso acontece, provavelmente, porque você ainda não conhece um conjunto de conceitos e ferramentas muito úteis para a redução de tempos de setup.

Em uma empresa, geralmente, os setups e preparações de máquinas e ferramentas são feitos há muito tempo de uma mesma maneira, o que acaba bloqueando a visão de novos modos de fazer, mais eficientes e econômicos. Nestes hábitos, escondem-se muitas oportunidade de ganho e melhoria…

 

Descubra novas perspectivas para a realização de setups

Neste módulo você será apresentado ao conceito de SMED (Single Minute Exchange of Die) e a todas as técnicas por ele contempladas. Através de exemplos práticos, verá que pequenos esforços poderão trazer economias consideráveis no longo prazo, através de procedimentos de setup mais inteligentes e com desperdícios mínimos.

Aproveite o potencial das técnicas de SMED. Realize setups em menor tempo, com maior eficiência, e tenha mais tempo para produzir!

 

 

Conteúdo do curso

Aula 1: SMED (24:53 min)

  • O que é SMED?
  • Por que aplicar SMED?
  • Como surgiu o SMED?
  • Quais as atividades de um setup?

Aula 2: Como aplicar as técnicas de SMED? (25:59 min)

  • Estágio 1: separar setup interno e setup externo
  • Estágio 2: converter setup interno em setup externo
    • Preparar materiais, ferramentas e fixadores
    • Remover e fixar ferramentas
    • Centralizar, medir e calibrar ferramentas
    • Realizar testes de produção e ajustar
  • Estágio 3: melhoria contínua de setup interno e setup externo